Boletim Pró-Diversidade

Viver no Encantamento!

Viver no encantamento, em tese, é alegrar-se com um fato, com um momento ou uma pessoa; é perder-se de alegria; extasiar-se!

Muitas vezes uma amizade nos traz aquela sensação de felicidade imensa, aquela alegria, como se viajássemos no tempo e, cheios de vitalidade, conseguíssemos viver, por alguns instantes, de uma forma única no mundo: o mundo é totalmente nosso e fim!

A expectativa de uma festa, de um evento familiar… o show do nosso cantor preferido… a chegada de um  novo amor, de uma conclusão de curso, nos traz essa sensação tão maravilhosa e única.

Observemos o olhar dos noivos no altar… puro encantamento! E os familiares da porta da maternidade…! Os pais observando os primeiros passinhos de uma criança…! Existe encantamento maior?

Meu café da manhã é um rito de encantamento… a toalha da mesa… as xícaras, o café com leite… tudo isso me deixa encantada a cada manhã. Passei a me dar conta disso, quando alguém me cobrou pela demora ao me alimentar logo cedo… de ficar olhando pro nada… degustando o pãozinho  com manteiga como se fosse o manjar dos deuses! Alguém já me cobrando afirmou: “Vamos logo com isso! Engole logo esse café! Parece encantada…” E estava mesmo… vivendo no encantamento do meu café da manhã! E porque não?

Agora entendo os fumantes, por uma ótica como jamais havia pensado: ficam perdidos… pensando… olhando a fumaça subir e sentindo aquela sensação de  bem estar. Enquanto isso, não pensam em nada, só ficam naquela condição de encantamento… vivendo um momento único. Não que eu faça apologia ao fumo, longe disso! Nunca fumei. Mas acredito que é a sensação do encantamento que acaba se tornando um hábito e depois um vício. Ou não? O vicio não é do fumo em si; mas do encantamento!

Há algum tempo ouvi o relato dos familiares de uma senhora idosa, que estava desgostosa com a vida e nada a agradava. Sem objetivos, já não se comunicava e permanecia inerte, caindo na depressão. 

 Foi quando alguém lhe trouxe um cãozinho, que a encantou. A velhinha passou a cuidar e se ocupar com o filhote de uma maneira tão intensa, que lhe deu nova vida, passando a interagir com as pessoas de uma maneira gradual e efetiva. Em resumo, ela reviveu em vista do encantamento.

Uma casa nova ou uma reforma! Um novo amor ou a redescoberta do amor na pessoa a seu lado há tantos anos… um encontro casual… uma nova tarefa… um almoço em família… tudo isso pode ser motivo para a renovação da nossa alma e  a presença do encantamento em nossas vidas. Cabe a cada um de nós, monitorarmos o dia a dia, para encontrarmos motivo para nos encantarmos.

Vamos rejeitar o stress, a corrida louca da vida em busca da rotina, do pagamento das contas, do vizinho rabugento, etc… e vamos ajustar nosso foco na direção do encantamento. Viveremos com mais saúde e qualidade. Depende somente de se buscar o objetivo. E esse objetivo está aqui, bem próximo, dentro de nossos corações. Seja feliz e ponto! 

Yara Regina de Lima Cortecero, Colaboradora do Instituto Pró-Diversidade.

0 Resposta

  1. Oi Natália, boa noite! Nós realizamos palestras e projetos, se preferir entre em contato pelo nosso telefone 3208.0279. Obrigado, desculpe a demora mas no Mês de Outubro nós trabalhamos com as crianças e neste ano atendemos cerca de 2000 crianças!

Deixe um comentário